Rollemberg: ‘Com aprovação de emenda contrataremos servidores da Saúde’

19/12/2017. Crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press. Brasil. Brasília - DF. Seminario Correio Debate Desafios para 2018. Governador do Distrito Federal Rodrigo Rollemberg.

Em um ano marcado pela crise hídrica, problemas de caixa e pela relação complicada com a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) apresentou, em entrevista coletiva nesta quarta-feira (20/12), um balanço dos três anos à frente do Palácio do Buriti.

Rollemberg destacou a desobstrução completa da orla do Lago Paranoá e a desativação do Lixão da Estrutural, previstas para serem concluídas até janeiro, como marcos de sua gestão. E pressionou a Câmara Legislativa para aprovar a emenda que permite utilizar recursos economizados com a unificação da Previdência dos servidores locais, afirmando que a medida permitirá contratar “milhares de servidores da área da Saúde”.

O socialista afirmou que conta com a aprovação, pela Câmara Legislativa, da emenda que prevê o uso de R$ 1,2 bilhão economizado com a unificação da previdência dos servidores locais para contratar concursados na área da Saúde. A emenda é motivo de grande disputa entre governo e oposição na Casa.

“Como já saímos (do limite prudencial) da Lei de Responsabilidade Fiscal, com a aprovação da emenda, que mandaremos para a Câmara em 15 de janeiro, nosso objetivo é contratar milhares de servidores da Saúde para abrir os leitos hospitalares que se encontram fechados por falta de pessoal”, adiantou.

O governador também ressaltou as obras de urbanização no Sol Nascente, a regularização fundiária com entregas de escrituras e a universalização da educação infantil. De acordo com ele, a aprovação da unificação dos fundos do Instituto de Previdência dos Servidores do DF (Iprev) foi fundamental para colocar as contas do Executivo Local em dia.

“O ano de 2017 foi difícil, mas conseguimos superar os desafios. Especialmente com a aprovação da reestruturação da Previdência, que vai permitir ao governo garantir todas as suas obrigações em dia como o pagamento do salário de servidores e terceirizados, dos prestadores e fornecedores de serviços e também recuperando a sua capacidade de investimento”, comemorou.

Segundo Rollemberg, nos três primeiros anos de governo, foram investidos R$ 2,5 bilhões em melhorias na cidade, e a previsão é de que mais R$ 1,5 bilhão seja gasto no próximo ano.

Crise hídrica

A crise hídrica também foi tema central do balanço. O governo entregou a obra de captação de água no Lago Paranoá e do Sistema Bananal. Também foram investidos R$ 275 milhões na obra do Corumbá IV — a parte do DF está com mais de 70% concluída.

“As nossas represas estão subindo, a barragem do Descoberto já bateu os 20%. E se tem a contribuição das chuvas, que é muito importante, tem também uma contribuição muito grande dos investimentos feitos pelo GDF, que estão fazendo com que essas novas captações estejam levando água para cidades antes abastecidas pelo Descoberto”, explicou.

Fonte: CB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here