Eleições 2018: urnas eletrônicas do DF começam a ser lacradas

HUGO BARRETO/METRÓPOLES

Procedimento deve terminar na quarta-feira (3/10) da semana que vem. São cerca de 8 mil aparelhos de votação

O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) iniciou, na manhã desta segunda-feira (24/9), o procedimento para lacrar as urnas eletrônicas nas 19 zonas eleitorais da capital. A previsão de encerramento da atividade é na quarta-feira (3/10) da próxima semana.

Cerca de 8 mil aparelhos de votação serão lacrados para receber as informações dos candidatos e dos eleitores. O procedimento foi vistoriado pelo juiz eleitoral e pelo Ministério Público (MP). Representantes da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Distrito Federal (OAB-DF), partidos políticos e a imprensa foram convidados a participar do processo.  

As zonas eleitorais de Samambaia, Gama e Santa Maria foram as primeiras a terem os dispositivos de segurança instalados. Segundo o TRE-DF, a quantidade de urnas varia de acordo com cada região, mas são cerca de 1 mil urnas para cada cidade. Ainda de acordo com o órgão, o software das máquinas é atualizado a cada eleição.

Exterior
Na última quarta-feira (19), o TRE iniciou o processo de preparação de 680 urnas que serão usadas no exterior. Também serão enviados 64 aparelhos de votação (quatro deles reserva) para África, Caribe, América Central, América do Sul, e Europa. O transporte de todas as unidades ficará a cargo do Ministério das Relações Exteriores (MRE).   

No total, segundo a Justiça Eleitoral, 500.727 brasileiros estão aptos para votar em 171 cidades no exterior. O maior colégio eleitoral é Boston, nos Estados Unidos, para onde serão enviadas 46 urnas eletrônicas. Depois, Miami (EUA), com 45 urnas. Os Estados Unidos, Japão e Portugal são os países com maior número de eleitores do país.

Fonte: Metropoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here