Tribunal cassa liminar que permitiu apoio do PHS a Ibaneis e partido volta para Eliana

Reviravolta no PHS. O Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) anulou a decisão que favorecia grupo do presidente deposto Eduardo Machado e retorna o comando partidário ao deputado federal mineiro Marcelo Aro (PHS-MG), que manterá em Brasília o apoio do PHS a Eliana Pedrosa.

Uma semana depois de retornar ao comando do PHS, Eduardo Machado é afastado novamente por decisão da Corte Especial do Tribunal de Justiça de Goiás, que cassou uma controversa Liminar concedida pelo Desembargador Fausto Diniz, que entendia ser a cidade interiorana de Nazario, como foro competente para julgar as questões relativas a disputa interna sobre o comando nacional do PHS.

Esse entendimento foi derrotado pelo óbvio aspecto legal de que Brasília, capital da República e sede nacional de todos os partidos políticos é o Foro competente para julgar quaisquer demandas referentes a direção nacional de uma agremiação partidária.
Em Brasília a reação foi imediata. O propalado anúncio dos “novos” membros nacionais do partido foi cancelado e duramente criticado pelos antigos dirigentes do PHS-DF que retornaram imediatamente ao comando.

“Foi um absurdo o que fizeram. Arrumaram uma Liminar no interior de Goiás e foram correndo atrás de pedir esmola ao Ibaneis, contrariando inclusive o que foi aprovado em Convenção Eleitoral, insultando a lei e a inteligência das pessoas, pois estamos a três dias das eleições. O PHS continua firme e forte onde sempre esteve, com Eliana Pedrosa para o Governo do Distrito Federal”. Disse Cristian Viana, que reassumiu a presidência regional.

O secretário-geral nacional da sigla, Luiz França emitiu nota pregando unidade e dedicação nesta reta final:

“Estamos prontos para superar a cláusula de barreiras e eleger nossos representantes em Brasília e no Brasil. Esse solavanco não irá atrapalhar o trabalho que construímos”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here