Governo Bolsonaro quer leiloar todos os aeroportos da Infraero em 3 anos, diz futuro ministro

Foto: Evaristo Sá/AFP

Tarcísio Freitas (Infraestrutura) também confirmou a indicação do brigadeiro Paes de Barros para a presidência da Infraero. Estatal é a responsável por administrar aeroportos.

O futuro ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, afirmou nesta quinta-feira (13) que o governo do presidente Jair Bolsonaro deseja conceder toda a rede da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) nos próximos três anos e meio.

Freitas também confirmou que o brigadeiro Hélio Paes de Barros Júnior, atual diretor da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), será o próximo presidente da Infraero, estatal responsável por administrar aeroportos (leia mais abaixo).

“Devemos conceder nos próximos três anos ou três anos e meio toda a rede Infraero”, afirmou o ministro por mensagem de texto ao G1.

O futuro ministro foi questionado sobre a chance de extinguir a estatal caso o restante dos aeroportos seja concedidos. Ele respondeu que, nessas condições, “é possível” fechar a empresa.

A informação sobre a intenção de conceder o restante dos aeroportos da empresa foi publicada pelo jornal “O Estado de S. Paulo”.

Desde 2012, o governo vem concedendo os aeroportos mais lucrativos da estatal. Já foram concedidos 10 terminais. Em 15 de março de 2019, devem serão leiloados outros 12 terminais.

A empresa acumula prejuízos. Em 2017, a Infraero teve um prejuízo de R$ 1,83 bilhão (44% mais que em 2016).

Novo presidente

Tarcísio Freitas também informou que convidou o brigadeiro Hélio Paes de Barros para assumir a Infraero em razão de ele estar “alinhado” com a intenção do governo de ampliar as concessões no setor. O brigadeiro substituirá o atual presidente, Antônio Claret de Oliveira.

“Escolhi o brigadeiro Paes de Barros para presidir a Infraero. Fiz o convite a ele na semana passada que, para minha alegria, foi aceito”, disse Tarcísio.

“Ele é experiente, conhece profundamente o setor e chega alinhado com o plano do ministério de fazer mais concessões de aeroportos”, acrescentou.

Hélio Paes de Barros Júnior ingressou na Aeronáutica em 1976 e tem formação como bacharel em ciências aeronáuticas pela Academia da Força Aérea. Ele também é matemático, formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

De acordo com o currículo do brigadeiro, ele possui especialização em Política e Estratégia Aeroespaciais e pós-graduação em Ciências Militares, ambas concluídas na Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).

O brigadeiro foi chefe do Estado-Maior da Aeronáutica. Na aviação civil, trabalhou no antigo Departamento da Aviação Civil (DAC), no qual foi vice chefe de Tecnologia da Informação, chefe do Subdepartamento de Operações e chefe do Subdepartamento de Serviços Aéreos.

Paes de Barros tomou posse em abril de 2016 como diretor da Anac para um mandato que se encerra em março de 2021.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here