Mulheres do Distrito Federal conta com programa para auxilia-las na luta contra a violência doméstica

O programa irá percorrer todo o DF com o objetivo de gerar capacitação, conhecimento e tirar mulheres de situações de violência

Participaram secretárias, delegadas, defensoras públicas, influenciadoras digitais e várias outras lideranças femininas.

Gerar conhecimento, capacitação, empoderamento, autoestima e tirar mulheres de situações de violência doméstica. Esses são os objetivos principais do programa Mulheres pelo Distrito Federal, lançado pela primeira-dama do DF, Mayara Noronha, na última quinta-feira (28). O evento foi na Biblioteca Nacional de Brasília e também contou com a participação da esposa do vice-governador do DF, Ana Paula Hoff.

O trabalho irá percorrer as regiões administrativas do DF debatendo a situação das mulheres de cada região, entendendo como vivem, o que pensam, discutindo temas como saúde, segurança pública, geração de empregos, empreendedorismo e educação. A ideia é que as conversas resultem em políticas públicas voltadas para o gênero feminino.

“Nós mulheres sabemos do papel que temos na sociedade, do trabalho que desempenhamos na vida familiar, nas comunidades, nas empresas, na gestão pública, em todos os lugares que atuamos. Vamos ampliar essa participação, debatendo assuntos importantes. Tenho certeza de que quanto mais houver a nossa participação no debate e nas decisões, muito melhor será a vida da população do DF”, enfatizou Mayara.

Como vertente do Mulheres pelo DF surgiu a Trilha da Mulher Candanga: o T significa Tecnologia, I inclusão, L liberdade, H habilidades e A atitude. A intenção é, segundo a coordenadora de Planejamento da Secretaria de Ciência e Tecnologia, Juliana Pimentel, é criar por meio da tecnologia e inovação. “O nosso objetivo é que a partir da tecnologia e inovação possamos criar oportunidade e acesso ao conhecimento, desenvolvendo habilidades, atitudes e comportamentos que são os pilares para o empoderamento das mulheres”, comentou.

Para alcançar o objetivo, as mulheres irão participar de oficinas, workshop’s, palestras e cursos, que incluem alfabetização, inclusão digital, autoestima, geração de renda, relacionamento e proteção emocional e, também, incentivo ao empreendedorismo.

Primeira roda de conversa

No lançamento do programa houve ainda a primeira roda de conversa. Participaram secretárias, delegadas, defensoras públicas, influenciadoras digitais e várias outras lideranças femininas. A primeira palestra foi feita pelo escritor, conferencista, empresário e coach Paulo Vieira. Ele falou sobre a importância do posicionamento da mulher no trabalho, em casa, na vida profissional, com os filhos e parceiros. “Homem nenhum pode lhe tratar diferente do seu posicionamento”, orientou. A Tenente Vilela, da Polícia Militar do Distrito Federal também apresentou um trabalho feito pela corporação que tem o intuito de prevenir a violência doméstica, o Policiamento Orientado para Prevenção da Violência Doméstica (Provid).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here