Prefeito Fábio Correa lança campanha de Prevenção da Gravidez na Adolescência em Cidade Ocidental

Prefeito Fábio Correa
Prefeito Fábio Correa

A iniciativa visa a conscientização de jovens e adolescentes, através da disseminação de informações educativas sobre métodos preventivos

A adolescência, idade compreendida, segundo a Organização Mundial da Saúde, entre 10 e 19 anos, é uma época de várias descobertas. O pico nos níveis hormonais, por exemplo, pode levar ao início da vida sexual, que pode acontecer de forma desprotegida.

Por isso, o prefeito de Cidade Ocidental, Fábio Correa juntamente com a Secretaria Municipal de Educação e a Secretaria de Saúde lançaram nesta semana, a campanha de Prevenção da Gravidez na Adolescência.

A ação tem objetivo principal é propagar informações de teor educativo sobre métodos preventivos, contribuindo assim para a redução da gravidez precoce no Brasil. Pois a maioria não sabe prevenir-se de forma adequada, não compreendendo o funcionamento de cada método, utilizando-o de maneira errônea ou, simplesmente, abandonando seu uso por questões pessoais.

Compreendemos que a educação e orientação é o melhor caminho para prevenir a gravidez na adolescência. É importante que as ações sejam sistemáticas, consistentes e continuas, ao longo ano, visando à disseminação de informações sobre medidas preventivas e educativas”, afirmou o secretário de Saúde, Douglas Martinho.

A campanha prevê ações e atividades, que incluem capacitações voltadas para os colaboradores, desta forma será possível divulgar ainda mais a ação e atingir o maior número de adolescentes possível.

Fábio Correa, ressaltou que a campanha vai tornar a atenção básica mais acolhedora para o adolescente. “Este é um tema muito importantes para todos, de maneira especial para a juventude. E nosso compromisso é promover a reflexão e conscientização, a partir de discussão com especialistas”, disse o prefeito.

De acordo com o secretário municipal de Educação, Anderson Luciano é de grande importância as medidas preventivas e educativas que contribuam para a redução dessa incidência. “São temáticas importantes de questionamento, pois lidam diretamente com a família e a prevenção de situações de risco e vulnerabilidade social. Além disso, fortalecermos os vínculos dentro da própria família. Com o objetivo de fazê-los perceber o impacto de uma gravidez na vida de uma pessoa, além de ensinar o que é sexo seguro”, destacou Luciano.

Mortalidade

A gravidez na adolescência é causa importante de mortalidade juvenil, sendo ultrapassada em números apenas para homicídios e acidentes no trânsito, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).

A adolescente que engravida precocemente enfrenta situações de risco, pois o corpo, ainda em formação, não está pronto para uma gestação. O bebê pode nascer prematuro e, na maioria dos casos, há complicações na gravidez e no parto.

Os fatores que contribuem para a gravidez na adolescência são a pobreza, a falta ou inadequação de modelos de identificação oferecidos pela sociedade, como um enaltecimento da mulher grávida. Além disso, entre os adolescentes, é comum o pensamento de que uma gestação nunca aconteceria com eles. Essepensamento imaturotambém contribui para a não adesão de métodos contraceptivos.

Formas de prevenção:

– Garantia de atendimento integral físico, psicológico e social;

– Educação Integral com entendimento dos aspectos das adolescência normal e espaço para esclarecimentos;

– Incentivar o amor pelo conhecimento;

– Ressaltar a importância da valorização dos sonhos e do futuro;

– Garantir o acesso à cultura;

– Garantia de processo de formação profissional para os jovens;

– Garantir a oferta de espaços para ouvir e ser ouvido.

Saiba mais

A Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência foi instituída pela Lei nª 13.798/19, que modifica o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº8.069/90), como ação “a ser realizada anualmente pelo Poder Público).

Fonte: Assessoria de Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here