‘Vou acabar com o DFTrans’, diz Ibaneis após bloqueio de vale transporte

A central de atendimento do DFTrans da Rodoviária do Plano Piloto permaneceu lotada durante toda a manhã por passageiros em busca de solução(foto: Ed Alves/CB/D.A.Press)
A central de atendimento do DFTrans da Rodoviária do Plano Piloto permaneceu lotada durante toda a manhã por passageiros em busca de solução(foto: Ed Alves/CB/D.A.Press)

A proposta do governador é transformar a autarquia em uma subsecretaria e criar um setor exclusivo para fiscalizar todo o processo de bilhetagem

Depois da suposta falha, nesta segunda-fera (8/4), no sistema de bilhetagem do DFTrans, que prejudicou milhares de passageiros que usam o vale transporte, o governador Ibaneis Rocha afirmou que vai extinguir a autarquia assim que todos os dados forem transferidos para o Banco de Brasília (BRB). “Só tem dado trabalho e desrespeito à população. É uma central de corrupção“, justificou. 

A proposta do governador é delegar as responsabilidades do sistema de bilhetagem do transporte público do Distrito Federal para uma subsecretaria, vinculada à pasta de Mobilidade. Com o objetivo de combater qualquer possível fraude, tanto de usuários quanto de empresas e funcionários, Ibaneis pretende criar um setor exclusivo para fiscalizar o processo. “É a maneira de devolver à sociedade a dignidade no atendimento.”  

Tumulto e indignação

Os usuários de transporte público que tentaram passar o vale, na manhã desta segunda-feira (8/4), foram surpreendidos por uma mensagem de saldo insuficiente. O jeito foi tirar o dinheiro do próprio bolso para seguir viagem, alternativa que deixou muitos passageiros indignados. 

Estamos pagando duas vezes. Se eu dependo do cartão, isso quer dizer que já foi descontado do meu salário. Resolvem bloquear tudo, sem critérios, e isso é uma quebra dos nossos direitos. Enquanto isso, fica só na promessa a melhora desse sistema“, desabafou o porteiro e estudante de administração Pedro Henrique Alves, 21 anos.

Funcionários do posto de atendimento do DFTrans da Rodoviária do Plano Piloto afirmaram à reportagem que o bloqueio foi causado por uma falha no sistema. Mais tarde, no entanto, o órgão enviou uma nota oficial afirmando que a medida estava programada. 

A diretoria do DFTrans está fazendo auditorias nos processos do órgão e um dos principais problemas levantados são as fraudes nos cartões do transporte público. Em fevereiro, o DFTrans comunicou, por e-mail, a cerca de 27 mil usuários, de que eles teriam os cartões bloqueados preventivamente por suspeita de uso irregular“, diz o texto. 

No entanto, devido ao tumulto, o órgão decidiu desbloquear os cartões e deu um prazo de 10 dias para que os usuários atingidos regularizem a situação. As justificativas devem ser feitas presencialmente no DFTrans ou enviadas para o e-mail cadastro@dftrans.df.gov.br. 

Fonte: Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here