Como descobrir se o imóvel em Brasília a ser comprado precisa de reforma

A realização da vistoria do imóvel antes da compra é indispensável. 

Para saber se o imóvel que você pretende comprar precisará ser reformado imediatamente, é necessário realizar uma vistoria. Afinal é um custo a mais que deverá ser calculado nos seus gastos, além da compra da casa ou apartamento que você sempre sonhou.

A vistoria de imóveis é um passo imprescindível do processo de compra, visto que além da questão da reforma, também é um fator que influencia diretamente na negociação do imóvel e na qualidade de vida e segurança dos futuros moradores.

Dessa maneira, antes de comprar casa em Brasília, é preciso ser muito criterioso ao vistoriá-la e, para isso, o ideal é que um profissional especializado seja responsável por essa avaliação.

Abaixo, entenda mais sobre a importância de vistoriar o imóvel e saiba quais são os principais pontos a serem observados no decorrer dessa análise. 

O que é a vistoria de imóvel?

Basicamente, a vistoria consiste na verificação das condições do imóvel antes da assinatura do contrato de compra e venda. 

Seu objetivo é identificar e registrar todos os detalhes a fim de expor para o novo proprietário a situação em que o imóvel está no momento da entrega das chaves. 

Se trata de um conceito bastante simples, semelhante ao de verificação de prazos de validade em embalagens de alimentos. Da mesma forma que você checa a data de vencimento dessas mercadorias antes de comprá-las, também precisa verificar o estado do imóvel antes de adquiri-lo.

No entanto, obviamente, um produto comprado em um supermercado não é tão valioso quanto uma casa ou apartamento à venda em Brasília. Portanto, os critérios são extremamente rigorosos. 

E, em primeiro lugar, está a checagem de defeitos aparentes ou ocultos que requeiram reformas ou tragam malefícios à usabilidade do imóvel. 

Já em segundo lugar, estão as questões estruturais que carecem ainda mais de um profissional tecnicamente especializado. 

Por que a vistoria de imóveis é necessária?

Como já foi mencionado acima, a vistoria atesta o real estado da casa, confirmando ou não o que foi dito pelo vendedor e especificado no contrato. 

Com isso, o laudo de vistoria do imóvel funciona como instrumento de defesa tanto para quem o vende quanto para quem o compra. 

Quando um problema é constatado, nem sempre há como identificar a sua origem. Em algumas circunstâncias, é necessário que um perito ateste precisamente se é, de fato, algo que precede a ocupação e nem sempre é possível fazer isso.

Logo, a missão da vistoria é reduzir as chances de haver defeitos transparentes e ocultos e, por conseguinte, documentar em que condições o imóvel foi entregue. 

Sobretudo em um apartamento, que se trata de uma propriedade que integra um conjunto habitacional, a estrutura individual acaba sendo responsável pela estabilidade geral e, tanto reformas realizadas pelo proprietário quanto a construção original afetam a segurança de inúmeras pessoas. 

Dessa forma, se falhas forem encontradas no imóvel, mesmo no decorrer da vistoria o vendedor deve ser alertado, para que ele esteja ciente e, assim, resolva essas questões antes que a negociação seja findada. 

O que deve ser observado durante a vistoria?

A seguir, confira os pontos essenciais que devem ser avaliados no imóvel. 

Piso, parede e rejunte

Os revestimentos dos pisos e paredes devem ser avaliados, assim como o rejunte. 

  • Piso: veja se há defeitos nos tacos e na cerâmica e se existem buracos, peças soltas, manchas, mofo, falta de peças ou outras imperfeições.
  • Parede: repare na existência de rachaduras, no estado geral dos azulejos, se todas as áreas da parede possuem revestimento, se as cores dos azulejos e cerâmicas são diferentes e se há falta de peças. 
  • Rejunte: confira se em algum local o rejunte não está falhado ou então se não está em falta. 

Pintura interna e externa 

A pintura da casa inteira, dentro e fora, deve ser observada atentamente e não apenas por uma questão estética.

É preciso, por exemplo, observar a existência de manchas entre a divisão do teto e da parede, pois pode se tratar de um sinal de infiltração. 

Avalie atentamente as paredes que são expostas ao sol e à chuva, assim como o teto dos cômodos mais úmidos do imóvel (banheiro e cozinha) e veja se não há manchas de mofo. 

Outra coisa que deve ser vista na pintura é se as paredes estão planas. Para isso, basta passar as mãos sobre ela para identificar ou descartar estufamentos e ondulações. 

Fachada

Além do estado de conservação, a fachada também deve ser avaliada por questões de segurança. Veja as janelas, portas, grades, portões e todas as fechaduras da casa. Analise, especialmente, o funcionamento dos portões, sobretudo se eles forem elétricos. 

Ademais, confira se há arranhões ou outros tipos de danos nas pinturas e nas esquadrias de alumínio. 

Sistema elétrico 

De suma importância, o sistema elétrico da residência deve ser cuidadosamente avaliado. Faça uma análise completa para verificar se há cabos ou fios expostos, se a caixa de força está em condições boas e se os interruptores estão funcionando corretamente. 

Procure saber também se esse sistema já foi reformado, pois — a depender da idade do imóvel — pode ser preciso refazê-lo.

Veja se a fiação do chuveiro, além de conservada, está presa dentro de uma proteção e se toda a fiação do imóvel possui fio terra, que evita prejuízos gerados por raios. 

Em apartamentos, os extintores de incêndio também devem ser observados, pois — em grande parte dos casos — os incêndios são iniciados por problemas no sistema elétrico. 

Sistema hidráulico 

No decorrer da vistoria, não se esqueça de acionar as descargas e abrir as torneiras para verificar o funcionamento do sistema hidráulico do imóvel. 

Observe se existem gotejamentos, entupimentos e como é a vazão da água. Além disso, avalie também os canos e ralos, que devem estar desobstruídos para que funcionem perfeitamente. 

Outros itens

Os demais elementos que necessitam de avaliação durante a vistoria, incluem:

  • Maçanetas e fechaduras: que precisam estar funcionando perfeitamente, sem que haja dificuldade ou necessidade de usar força para fechar ou abrir.
  • Vidraças: é preciso verificar a existência de trincos, arranhões e outras imperfeições.
  • Telhado e forro: observar se há furos, umidade ou rachaduras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here