Deputado do DF vai presidir comissão da MP do Ensino Médio

Na semana que passou o governo federal enviou a MP 746/2016 que reforma o ensino o médio. A proposta enviada ao Congresso é baseada nas conclusões feitas pela Comissão Especial da Câmara que durante dois anos debateu em todo o Brasil o Projeto de Lei 6840/2013.

Para o deputado Izalci (PSDB/DF), que presidirá a Comissão encarregada de analisar a MP, a situação é grave. “Além do aumento significativo da evasão escolar, aqueles que vão até o fim, não têm o conhecimento mínimo exigido para continuar seus estudos no nível superior”, revelou o tucano. “De outro lado, saem também sem nenhuma especialização profissional que lhes possa garantir um lugar no mercado de trabalho”, lamentou.

O Ensino Médio no Brasil tem piorado a cada ano e, nos últimos anos, entrou em colapso com um aumento expressivo de evasão escolar, bem como de um resultado vergonhoso em todas as avaliações feitas, tanto no nível nacional, quanto nos rankings internacionais. Estudo mostra que 1,3 milhão de jovens entre 15 a 17 anos abandonam escola todos os anos. Em 2004, eram 5%. Em 2014, 19% não chegaram sequer a terminar o primeiro ano. Segundo os dados mais recentes do Ideb, em 2011, 5,2 milhões de jovens de 15 a 24 anos estavam fora da escola e 58% estavam abaixo do nível de proficiência esperado.

Segundo Izalci, agora há de fato disposição para o debate e o entendimento de que a reforma deve ser prioritária. “O governo petista sabia que a situação era grave, mas optou por empurrá-la com a barriga. Agora que temos o reconhecimento do governo Temer sobre a importância e a urgência da reforma, não há porque adiá-la”, ressaltou o tucano. “Somente com um ensino público e gratuito de qualidade para todos será possível vislumbrar um Brasil desenvolvido e mais igual”, apontou Izalci.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!