Chuva volta ao DF e complica trânsito nesta manhã

O Distrito Federal amanheceu debaixo de chuva forte nesta terça-feira (7/11). O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) relata que o temporal caiu sobre praticamente toda a área do DF no início desta manhã. Houve pancadas também durante a madrugada. Para o resto do dia, o Inmet prevê que o tempo siga chuvoso e nublado, com alguns períodos de sol entre nuvens.

Por causa da umidade e dos ventos de até 15km/h, o brasiliense pode tirar as jaquetas mais leves do armário nesta manhã. A temperatura mínima atingiu 19°C, mas a estação do Inmet de Brasília registrou sensação térmica de 15°C às 7h, quando uma rajada atingiu o local. “Esse índice varia em função da intensidade dos ventos”, reforça o meteorologista Luiz Cavalcanti. A máxima não deve passar dos 26°C durante a tarde, e a umidade relativa do ar fica entre 90% e 60%.

Em apenas sete dias, novembro registrou mais chuvas do que durante todo outubro. Até as 7h, o Inmet marcou índice acumulado de 30,5 milímetros nessa primeira semana. No mês passado, choveu apenas 25,4 milímetros. O instituto ainda prevê a manutenção do tempo chuvoso durante toda a semana, o que deve contribuir para uma elevação ainda maior da pluviosidade até o fim de novembro, cuja média esperada pelo Inmet é de 231 milímetros.

Trânsito

Por causa da chuva, vale redobrar o cuidado ao volante. O Corpo de Bombeiros registrou pequenos acidentes nas pistas do DF, sem maiores estragos. Na EPTG, uma pequena colisão entre carros próximo ao viaduto Israel Pinheiro deixou o trânsito lento em pleno horário de pico, mas ninguém se feriu.

Para evitar acidentes, o motorista não deve esquecer de manter os faróis ligados e deixar uma distância maior do que o normal do carro da frente. Importante, também, evitar trafegar em pistas alagadas. A água no motor pode danificar o veículo.

Crise hídrica

Ainda será preciso outros dias chuvosos como esta terça-feira para que os níveis dos reservatórios comecem a subir. Na tarde de segunda-feira (6/11), o sistema Santa Maria registrou 22,1% do volume útil disponível, enquanto o Descoberto atingiu somente 5,5%. Por isso, o risco da ampliação do racionamento no DF se mantém.

Fonte: CB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!