“Se eu pudesse ver o Gilmar Mendes eu cuspiria na cara dele”, disse Jorge Kajuru

Da esquerda para a direita Rodrigo Mercúcio, Rogemberg Barbosa, Fernando Lobão, Jorge Kajuru, Sandro Gianelli e Elias.

Por Sandro Gianelli

O vereador por Goiânia e pré-candidato ao Senado pelo Estado de Goiás Jorge Kajuru foi o entrevistado do Programa Conectado ao Poder do último sábado. Kajuru é jornalista reconhecido nacionalmente , tendo passado pelas principais emissoras de TV, rádio e jornais do país. Confira um resumo das declarações:

Conectado ao Poder

O Programa Conectado ao Poder vai ao ar, todo sábado, das 6h às 8h, na rádio 104,1 Metrópoles FM. O programa é um mix de notícias, entrevistas e a participação do ouvinte pelo Whatsapp (61) 98220.1041. A apresentação fica por conta deste Colunista com a participação do Cientista Político Rodrigo Mercúcio e do radialista Elias.

Não as regalias

Kajuru abriu mão do salário de vereador, recusou usar o carro oficial que os vereadores têm direito e reduziu os cargos de assessores. Como vereador, tem o hábito de chegar às 5h da manhã na Câmara de Vereadores de Goiânia. Se for eleito Senador garante que recusará a Verba Indenizatória, mas é favorável a destinação de emendas para as cidades goianas. Os recursos que ele não utiliza, ele mostra aonde quer que sejam investidos. Não aceita que retornem ao erário por não saber para onde os recursos serão investidos.

Região do Entorno

Kajuru esteve na região do Entorno com eventos em Valparaíso, Águas Lindas e Santo Antônio do Descoberto. “Quero conhecer mais de perto, tendo essa oportunidade pelo meu trabalho em Goiânia, que é de segunda a sexta, das 5h da manhã às 20h. Quero ter essa oportunidade de conhecer melhor o Estado de Goiás nos fins de semana”.

Debate franco

“Gosto de conversar em mão dupla, sem fazer discurso. Gosto de ouvir as pessoas. Cada palestra minha é um aprendizado. Eu vou vendo as necessidades de cada região. Do nosso Estado de Goiás e principalmente o Entorno que é completamente abandonado pelos políticos do Estado de Goiás e somente é lembrado na época de eleição.”

Estado novo

“Os políticos de Goiás precisam se preocupar com o Entorno, vou ser franco, se eu fosse do Entorno, eu mandaria o Goiás para a Punta Del Leste e viraria Tocantins. Criaria um novo Estado para representar a região.”

Papo fake

“Tem palestra que o sujeito vai e acha que o ouvido das pessoas é penico. E o cara acha que as pessoas têm que ouvir. E o pior, o cara tem aquela plateia que bate palmas e qualquer coisa que ele fala é aplaudido. As vezes o sujeito não está nem prestando atenção no que ele fala.”

Fiscalização

“Faço plantão nos postos municipais de saúde. As vezes chego de surpresa as 2 horas da manhã. Passei o réveillon nos postos municipais, até porque a saúde pública em Goiânia está um caos.

Centro Diabético

“Fiz a primeira obra física de um vereador na história do Brasil. O Centro Diabético de Goiânia é o primeiro do Brasil. Será inaugurado no final do mês de março. Todavia, ele já começou em novembro. Já foram feitas 14 cirurgias bariátricas e diabéticas, totalmente gratuitas. Uma cirurgia diabética chega a custar R$ 120 mil reais.”

Compromisso realizado

“Eu havia prometido, em cartório, uma cirurgia por mês. Conseguimos com médicos voluntários e agora com verbas federais, sem nenhum centavo do dinheiro público de Goiás. A diabetes é a terceira doença que mais mata no mundo e a mais silenciosa. É uma doença perigosa e as doenças que mais matam são também provocadas pela diabetes: o AVC e a Hipertensão. Essa é a minha primeira obra física, até porque não quero depender do prefeito de Goiânia”.

Projetos de lei

“Apresentei 86 projetos de lei. Tenho um projeto de lei a cada 36 horas. Não aceito projeto de título de cidadão e data comemorativa.”

Pão e circo

“Goiás vive a política do pão e circo. O povo está sendo alienado como se fosse uma novela das oito, por um coronel, por um homem mal, por um homem que é capaz de tudo pelo poder e que vai enganando muita gente a 20 anos no Poder”.

Cheque papel

“O que o governador de Goiás Marconi Perillo fez pelo Entorno? A universidade que ele prometeu para o Entorno ele cumpriu? Toda promessa dele é tudo papel. Agora no interior de Goiás ele está dando cheque papel para todo mundo. Quero saber como é que o prefeito vai pagar a conta?”

Julgamento no STF

“Foi um circo o que aconteceu no Supremo Tribunal Federal (STF) em relação ao Habeas Corpus do ex-presidente Lula. Foi triste o que aconteceu. A ministra Carmem Lúcia foi driblada literalmente pelo que há de pior lá dentro daquele chiqueiro que é o STF. Onde graças a Deus tem exceções, tem ministros que merecem o meu respeito.”

Desrespeito

“O ministro Marco Aurélio dizer que não queria a continuidade da sessão porque ele tinha uma passagem marcada para às 19h45, isso é um desrespeito. O sujeito é um empregado público, ganha um salário excepcional, e adiar uma reunião para o dia 13 de abril, alegando que tinha um compromisso é um desrespeito total.”

Direito da constituição

“A condenação tem que ser analisada pelo angulo jurídico. Uma coisa é o Sérgio Moro julgar o ex-presidente Lula, outra coisa é você julgar o direito que o cidadão tem de pedir o Habeas Corpus. É um direito dele.”

Ruas 24 horas

“Criei um projeto que já virou Lei que é o Ruas 24 horas. É um projeto que existe em Fortaleza, em Curitiba e em várias cidades do mundo inteiro. É um projeto que movimentaria a cidade e geraria emprego. Esse projeto foi aprovado e está nas mãos do prefeito Iris Rezende e eu não sei se ele vai sancionar esse projeto de lei.”

* A Coluna é escrita por Sandro Gianelli e publicada de segunda a sexta no Portal Conectado ao Poder, no Jornal Alô Brasília e no Portal Alô Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!