Sistema penitenciário do DF ultrapassa a marca de mil casos de coronavírus

Brasília(DF), 20/02/2016 – Papuda – centro de internamento e reeducação Papuda. Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

Por VICTOR FUZEIRA

Nessa segunda-feira (01/06), mais um preso morreu devido a complicações provocadas pela Covid-19. É o terceiro óbito na rede prisional

Osistema penitenciário do Distrito Federal ultrapassou, nesta terça-feira (02/06), a marca de mil casos confirmados do novo coronavírus entre policiais penais e detentos.

Até as 18h20, as cadeias da capital do país somavam 1.016 pessoas com Covid-19. A maioria dos infectados é de presos: 779. A informação consta em painel de monitoramento da Secretaria de Saúde do DF (SES-DF).

Na sequência, estão os policiais penais, com 46 casos ativos. Há 188 servidores da Secretaria de Segurança Pública (SSP) já recuperados.

São três mortes registradas na rede prisional: uma de policial penal e duas de apenados. O óbito mais recente foi contabilizado nessa segunda-feira (01/06).

Morte

Trata-se de um homem de 40 anos que cumpria pena no Presídio do Distrito Federal II (PDF II). Ele não resistiu à doença e faleceu no Hospital Regional da Asa Norte (Hran).

De acordo com fontes ouvidas pelo Metrópoles, ele se sentiu mal quando ainda estava na cela, antes do horário estipulado para o banho de sol. Chegou a ser socorrido por servidores da Gerência de Saúde da unidade prisional e logo depois foi transferido para o Hran, mas não resistiu.

A cela que a vítima dividia com pelo menos outros 12 presos foi interditada e passará por processo de desinfecção. Os detentos que cumpriam pena no local foram submetidos a testes para detectar o novo vírus e serão isolados, caso seja necessário. Os internos que testarem negativo serão colocados em outras celas.

Fonte: Metrópoles.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here