“O Distrito Federal tem lei. Ibaneis tomou medida correta ao fechar a Esplanada”, defendem deputados

Por Toni Duarte

Deputados de diversos partidos declararam apoio à decisão do governador Ibaneis Rocha que decretou o fechamento da Esplanada dos Ministérios para veículos e pedestre decisão que encerra nesta quarta-feira (17).

A medida foi tomada após o bispo auxiliar dom Marcony Vinícius Ferreira ter sido ameaçado por integrantes do grupo autointitulado “300 do Brasil”. As ameaças contra o religioso foram identificadas pela Polícia Civil do DF.

https://radardf.com.br/wp-content/uploads/2020/06/hermeto-radar-121x169.jpegO deputado Hermeto (MDB) reprovou a atitude de um grupo de manifestantes que estavam infligindo a lei demandada pelo Governo do Distrito Federal.

Como policial e cidadão “não posso coadunar com o que aconteceu na Esplanada. A corporação policial foi agredida por uma desqualificada que se dizia líder do grupo. Era pra ter sido presa naquele momento, pois desacatou toda uma instituição”.

Hermeto também defendeu a decisão do governador ao mandar desmontar o acampamento em frente a um ministério e concordou com Ibaneis Rocha por ter exonerado o subcomandante da Polícia Militar, Sérgio Luiz Ferreira de Souza.

O coronel Sergio Luiz estava à frente da corporação no momento em que o grupo “300 do Brasil” manifestou-se, com o uso de fogos de artifício, contra o STF e contra o próprio governador.

O deputado Leandro Grass (Rede), destacou como importante o posicionamento do Poder Público ao cumprir a legislação relativa à proibição de aglomerações, medida necessária ao combate à pandemia.

O parlamentar referiu-se ainda à multa que o GDF aplicou ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, flagrado sem máscara – o que é proibido em locais públicos – durante ato contra o STF.

Chico Vigilante (PT) disse que a atitude de Ibaneis foi correta e demonstrou que no Distrito Federal tem lei e que a lei é para ser cumprida”, observou.

Por sua vez a deputada Arlete Sampaio também do PT, parabenizou o govenador pela coragem de tomar a decisão de bloquear a Esplanada dos Ministérios. 

O Líder do governo na Câmara Legislativa, Cláudio Abrantes (PDT) defendeu a posição do governador pela atitude tomada frente às ameaças sofridas pelo bispo auxiliar e Brasil dom Marcony .

“Parece que se perdeu a noção do que é instituição, as leis e a democracia. O que fizeram com dom Marcony é estarrecedor”, disse.

Fonte: Radar DF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here