Prefeito da Guariroba Marcelo Rodrigues fala sobre esportes.

Por Jair Henderson

“Considero o esporte fundamental para o crescimento e desenvolvimento da criança. O esporte é o melhor meio de interação social. Através do esporte, a criança pode construir ideias e valores indispensáveis à formação humana. A criança deve ser levada ao maior número de vivências que o futebol pode oferecer no campo social e esportivo” diz Marcelo Rodrigues prefeito da Guariroba.

Vivenciar, participar, cooperar, criar, opinar, construir, compartilhar e interagir são palavras que definem o papel do esporte para criança. Entendo que não exista outra função do esporte para criança, a não ser como meio educacional, se não for esse o seu papel na sociedade, os agentes envolvidos nessa prática, pais, professores, técnicos, dirigentes esportivos, árbitros e torcedores, devem repensar seus objetivos.

O futebol como atividade esportiva deve adotar uma filosofia de participação, priorizando a formação educacional através do desenvolvimento físico, psicomotor e social. Em momento algum citamos a competição como objetivo desse processo, e sim como parte integrante, como meio e não como fim e razão única do processo. Competir faz parte da natureza humana. A competição não é, e nunca será, o objetivo maior do esporte para a criança, e sim a educação/formação.

Deve-se deixar de valorizar a finalidade da competição, como a de ser campeão e valorizar o processo como um todo. A competição deve existir entre as crianças, desde que de maneira saudável e bem orientada e organizada por pessoas capacitadas que possam identificar, respeitar e conhecer o perfil da criança, e assim desenvolver uma prática esportiva de acordo com suas necessidades e possibilidades, proporcionando mais prazer na realização de suas atividades esportivas.

O futebol para criança deve deixar de ser uma cópia do futebol para adulto em todos os aspectos. Devemos entender que crianças e adultos são seres completamente diferentes e por isso devemos buscar conhecimentos e informações acerca da criança com intuito de desenvolver um trabalho voltado para o crescimento e desenvolvimento humano.

Os ´agentes´ envolvidos precisam entender que o objetivo do esporte, de qualquer modalidade, não é técnico e nem visa o profissionalismo da criança. O esporte é bem maior que isso! Este trabalho, baseado em conhecimento científico e experiência prática, propõe repensar o esporte, ´futebol´ para criança, no caso da iniciação, o seu valor, os seus objetivos e a sua prática.

“Acredito que de alguma forma estou contribuindo e buscando um melhor futuro esportivo para as nossas crianças. Este trabalho é sem dúvida uma iniciativa que pretende fazer da iniciação no futebol algo diferente para que possamos encarar nossos alunos como crianças e não como pequenos adultos’ afirma Marcelo Rodrigues

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here